Scientia

Noticias

Noticias

Firmando convênio para revitalização da EFMM

Revitalização da EFMM

Mais de 40 anos após ser oficialmente desativada, a Estrada de Ferro Madeira-Mamoré (EFMM), em Porto Velho (RO), se prepara para voltar a operar. Na última semana, a Santo Antônio Energia firmou um convênio com a Cooperativa dos Trabalhadores do Ramo Ferroviário e da Manutenção Civil (Cootrafer), para realizar a reativação de 7,3 quilômetros da ferrovia, em um trecho que vai de Porto Velho a Santo Antônio.

O compromisso da Santo Antônio Energia inclui o financiamento para a restauração de material rodante, dos galpões e da via permanente (trilhos e dormentes). A ação é mais uma condicionante do Plano Básico Ambiental (PBA), para a emissão da Licença de Instalação (LI) da UHE Santo Antônio.

No acordo assinado com a Cootrafer, R$ 295.970,72 serão destinados à aquisição de materiais de limpeza e de escritório para reativação da sede da cooperativa, que funcionava no prédio da Estação Ferroviária de Porto Velho. Os recursos também serão utilizados no pagamento de mão de obra para limpeza e recolhimento de lixo dos prédios da oficina e rotunda, da Casa de Força; nas margens dos 7,3 quilômetros a serem reativados; no Cemitério da Candelária; na recuperação de uma litorina, uma cegonha e um kalamazoo (veículo ferroviário usado no transporte de trabalhadores); e na verificação da necessidade de substituição de trilhos, dormentes, grampos e peças indispensáveis à revitalização da EFMM.

"Foi para ampliar os efeitos do PBA e em conjunto com o Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) que nós fomos buscar a experiência dos ex-ferroviários para a revitalização da Madeira-Mamoré", destaca o coordenador de Sustentabilidade da concessionária Acyr Gonçalves. Cerca de cerca de 30 ex-ferroviários da EFMM estão filiados à cooperativa e, ainda segundo Acyr, a assinatura do termo de cooperação é o coroamento de um longo período de preparação, que começou com a contratação de um contador para analisar e regularizar toda a documentação da Cootrafer.

A Prefeitura Municipal de Porto Velho será a responsável pelo remanejamento da população residente no entorno imediato da Madeira-Mamoré, pela supervisão dos trabalhos e também pela operação do Complexo depois de revitalizado. A consultoria Scientia, contratada da Santo Antônio Energia nos programas de arqueologia e paleontologia, também fará o acompanhamento das atividades da Cootrafer, inclusive o monitoramento arqueológico, que também terá a supervisão do Iphan.

 

FONTE: Firmado convênio para revitalização da EFMM. Janeiro de 2010.

Disponível em:http://www.santoantonioenergia.com.br

Incentivo a iniciativas científicas, culturais e educativas

  • Apoio ao 4º Congresso Brasileiro de Avaliação de Impacto – 4º CBAI, que aconteceu no período de 22 a 26 de Outubro de 2018, na cidade de Fortaleza (CE). Link
  • Parceria com o Clubinho da Tartaruga do Programa Quelônios da Amazônia, desenvolvido pelo Instituto Chico Mendes para a Biodiversidade.
  • Apoio parcial ao XVII Seminário de Iniciação Científica do Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG/MCT), Belém, 2009.
  • Apoio parcial ao II Encontro da Regional Sudeste da Sociedade de Arqueologia Brasileira - SAB Sudeste, Rio de Janeiro, 2009.
  • Apoio parcial ao VI Encontro da Sociedade Brasileira de Arqueologia - SAB Sul, Florianópolis, 2008.
  • Apoio parcial ao XVI Seminário de Iniciação Científica do Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG/MCT), Belém, 2008.
  • Apoio parcial ao Seminário de Resíduos Sólidos, Coleta Seletiva Solidária e Responsabilidade Socioambiental do Museu Paraense Emílio Goeldi, Belém, 2008.
  • Apoio parcial ao Seminário do Programa de Coleta Seletiva Solidária, Belém, 2008.
  • Apoio parcial à publicação da revista Vestígios: Revista Latino-Americana de Arqueologia Histórica, v.2, n.2, jul./dez. 2008.
  • Apoio parcial ao XV Seminário de Iniciação Científica do Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG/MCT), Belém, 2007.
  • Apoio parcial ao Evento Comemorativo ao Ano Internacional do Planeta Terra: Água e Meio Ambiente na Amazônia do Museu Paraense Emílio Goeldi. Belém, 2007.
  • Apoio parcial à publicação da revista da Sociedade de Arqueologia Brasileira – SAB, v.14/15, 2003.

Últimas Notícias

08/2014

Making of ...

RS Web Interactive: agenciars.com.br